Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Comunidade escolar: Entrevista traz panorama geral da educação em período de Pandemia

Publicado em 25/06/2020 às 17:22 - Atualizado em 25/06/2020 às 17:22

Com intuito de aprimorar a qualidade do ensino emergencial neste cenário de suspenção das aulas, devido a pandemia causada pela COVID-19, a Secretaria Municipal de Educação disponibilizou um questionário online com a finalidade de traçar um panorama geral da realidade das famílias frente a pandemia e o andamento das atividades pedagógicas não presenciais, bem como conhecer as dificuldades e angústias vivenciadas pelas famílias e pelo grupo de profissionais da educação.

Esse estudo, foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, tendo como público alvo toda comunidade escolar: todas as famílias do CEIMP e CEPJAW, que responderam os formulários entre os dias 08 a 16 de junho de 2020, e os professores que responderam no período de 03 a 08 de junho de 2020.

O resultado da pesquisa é importante para observar como as crianças e suas famílias estão se adaptando com as atividades pedagógicas não presenciais e além disso, os dados colhidos serão fundamentais para melhorar a qualidade do ensino ofertada nesse momento, bem como para melhor dar suporte ao trabalho dos professores.

A entrevista destinada às famílias foi encaminhada aos pais via grupos de WhatsApp, por meio de um link de acesso do Google Formulários, e deveria ser respondido por apenas uma pessoa: o pai, a mãe ou a pessoa responsável pelo (a) aluno (a), sendo uma entrevista por família. Para as famílias que não possuem aceso às mídias digitais, foi disponibilizada a entrevista impressa. Destaca-se que a resposta à entrevista foi opcional para as famílias.

No CEIMP obteve-se 61 respostas, que correspondem a 77% do total de famílias e no CEPJAW obteve-se 160 respostas, que correspondem a 80% das famílias em sua totalidade.

Das famílias do CEIMP, observou-se pelas respostas que 100% possuem acesso à internet, já no CEPJAW, 94,7% possuem acesso à internet, sendo acessada em sua maioria via Banda Larga Wifi com alta velocidade, através de smartphones, conforme observa-se no anexo disponível em https://www.peritiba.sc.gov.br/cms/pagina/ver/codMapaItem/144696

Quanto à qualidade das atividades pedagógicas não presenciais encaminhadas pelos professores neste período, dentre os pais do CEIMP, 40,9% acreditam que as atividades são muito boas e 54,5% acreditam ser boas. Das famílias do CEPJAW, 28,1% acreditam que as atividades são muito boas e 65,5% acreditam ser boas.

No que diz respeito a quantidade de atividades encaminhadas às crianças, 66,2% dos pais do CEIMP, conseguem realizar tranquilamente as atividades e no CEPJAW, 90,5% acreditam ser em boa quantidade. A Secretaria Municipal de Educação desde o início do envio das atividades pedagógicas não presenciais levou em consideração a condição das famílias, que em sua maioria continuam trabalhando normalmente e que possuem apenas o período da noite e finais de semana para realização das atividades. “Viemos sempre nos preocupando em encaminhar uma quantidade razoável de atividades, que as crianças consigam realizar sozinhas ou com ajuda de um adulto, e que garantam a qualidade da educação acima de tudo”, destaca a Secretária de Educação, Luana Carolina Schardong.

Foi também perguntado às famílias se as atividades pedagógicas não presenciais deveriam ser mantidas até o término da pandemia e 87,9% dos pais do CEIMP e 89,9% dos pais do CEPJAW responderam que sim.

Dentre as principais dificuldades encontradas pelas famílias na realização das atividades pedagógicas não presenciais, a que está à frente de todas, CEIMP  34,5% e CEPJAW 25,4%, é relacionada a falta de tempo dos pais apara auxiliar seus filhos. Em segundo lugar no ranking das dificuldades, para as famílias do CEIMP, encontram-se as questões pessoais (trabalho, mais de um filho pequeno por família, tarefas domésticas, crianças ficando na casa dos avós...), 20% e motivação por parte das crianças, 20%. Já o segundo lugar no ranking para as famílias do CEPJAW, são as questões pessoais (trabalho, mais de um filho pequeno por família, tarefas domésticas, crianças ficando na casa dos avós...) 23,8% e a dificuldade de lidar com as tecnologias, 9%.

Nas entrevistas respondidas pelos educadores das duas instituições, atingiu-se 100% dos professores e observou-se que 30,8% destes, encontram-se dentro do grupo de risco. Ao serem questionados sobre como se sentem neste período, 80% dos professores estão preocupados e 69,2% encontram-se angustiados.

De todos os professores, 56% deles, acreditam que vêm desenvolvendo um bom trabalho e 44% veem que o trabalho desenvolvido até aqui é muito bom. No que diz respeito a qualidade de ensino ofertado, 52% responderam como sendo bom e 44% como muito bom. Quando questionados sobre o alcance do cumprimento dos objetivos educacionais neste novo modelo de ensino remoto, 46,2% dos professores, acreditam que foram atingidos parcialmente os objetivos e 53,8% acreditam ter alcançado os objetivos.

Dentre as maiores dificuldades dos professores em desenvolver seu trabalho frente a este novo cenário, em disparado com 80,8%, ficou o gerenciamento emocional. Em segundo lugar, 34,6% ficou a dificuldade com as tecnologias e o gerenciamento do tempo em Home Office. Quanto às dificuldades com a tecnologia, a Secretaria deixa disponível o Professor Adilson Antônio Galli, responsável pelo setor da informática, que está desde maio dando suporte em tempo integral para os professores da rede, além disso, neste mês de julho serão ofertadas oficinas individuais ou em pequenos grupos, para dúvidas e dificuldades particulares.

Para 76,9% dos professores, a equipe gestora da Secretaria Municipal de Educação vem desenvolvendo um ótimo trabalho de orientação e suporte. “Frente a tal percentual, observamos que estamos no caminho certo, tanto a equipe gestora, que inclui as diretoras das duas instituições, bem como por parte da Coordenação Pedagógica, que não tem medido esforços para melhor atender cada professor em suas particularidades”, comenta a Secretária Luana.

Os gráficos com percentuais das respostas obtidas nas referidas entrevistas estão disponíveis em: https://www.peritiba.sc.gov.br/cms/pagina/ver/codMapaItem/144696